Curadoria Indígena

O Coletivo Indígena apresenta os trabalhos nativos de povos de duas etnias:  indígenas do Xingu e Guarani Mbya do Vale do Ribeira.
Os próprios indígenas estarão presentes no evento apresentando seus trabalhos.
Etnia – Guarani Mbya
Os mbiás, também chamados Mbyá, M’byáGuarani Mbya, Mbyá-Guarani ou embiás, são um subgrupo do povo guarani que habita a região meridional da América do Sul, em um amplo território, no qual se sobrepõem os Estados nacionais paraguaio, brasileiro, argentino e uruguaio. Apesar de se reconhecerem cotidianamente pela forma “Mbyá”, sua autodenominação é Nhandeva, termo que quer dizer “nós” ou “nossa gente”, sendo também a autodenominação de vários outros grupos guaranis. Para se referirem ao grupo identificado pela literatura etnográfica como Nhandeva, os Mbyá usam geralmente a palavra Chiripá. Os dois grupos reivindicam para si, com exclusividade, a categoria de legítimos índios guarani. .A autodenominação ritual dos Mbyá é Jeguakava Tenonde Porangue’í (‘os primeiros escolhidos para levar o adorno sagrado de plumas’ ou ‘os primeiros adornados’).

Lingua nativa – Guarani
Localização da aldeia – Vale do Ribeira – São Paulo – município de Miracatu

Tipo de artesanato – cestaria tradicional, animais entalhados em madeira

————————————————————————————————————–

Etnia – Yawalapiti
Os Yawalapiti vivem na porção sul do Parque Indígena do Xingu – região conhecida como Alto Xingu -, onde vivem outros grupos indígenas que falam diferentes línguas, mas possuem modos de vida semelhantes, interagem para trocas comerciais, casamentos e cerimônias inter-aldeias.
O nome Yawalapiti significa “aldeia dos tucuns”, região onde moraram no passado (entre o Posto Diauarum e o travessão Morená – sítio próximo à confluência dos rios Kuluene e Batovi). Atualmente, os Yawalapiti vivem às margens do rio Tuatuari, afluente do Batovi, na Terra Indígena do Xingu, que abrange área dos municípios de São Félix do Araguaia, Canarana e Paranatinga, no Mato Grosso.
Depois de quase serem extintos em 1953, quando eram apenas 28 indivíduos, o grupo começou a crescer de forma espontânea. Segundo dados da Unifesp, em 2002 existiam 208 indígenasYawalapiti. Atualmente existem 156 (Ipeax, 2011).

Lingua nativa – Yawalapiti

Localização da aldeia – Território Indígena do Xingu – MT
Tipo de artesanato – cerâmica zoomorfica tradicional, colares e pulseiras em miçangas, cestaria e redes de buriti, bancos de madeira tradicionais.

CONTATOS

Telefone: 1197110 4994
E-mail: elisahy@aol.com

Produtos

Ver mais Expositores